Adalberto Fonseca

A minha casa, o meu ninho…
Onde passei a quarentena e o relógio parou
As horas pareciam dias e os dias anos
Aprendi a dar valor à liberdade