António José Matos Meireles

(C)onfiar no meu instinto
(O)nde não há perfeição e
(R)epartir amor é
(I)mpossível seguir um guião… mas
(N)ada custa quando
(E)scolhemos ser pais

(D)eterminação
(E) bom senso imperarão

(F)azer o que parece certo,
(A)ceitar o erro e
(R)etirar a nossa conclusão
(M)ais não é do que construir uma infinita relação
(E) um mundo de ternura com o filho do nosso coração!