Bernardo Queiroz

Quando a esperança diminuia
e o adulto lamentava,
a criança não se ria
mas também não chorava.
Por sorte ou alegria
tudo o que ela queria
a Corine de Farme ofereceu
e a magia aconteceu.