Filipe Costa

“Papá!” E numa só palavra, a tua primeira de todas, se encerra um dos momento mais mágicos da nossa existência; aquele que me orienta, sempre que o caminho me quer falhar, e que me alimenta, alma e coração, até ao teu doce abraço de novo regressar!