Lurdes Almeida

Com a pandemia,os sonhos perderam força e alegria,ficaram num caixinha guardados, à espera de serem realizados,hoje abri a caixinha e voltei a sonhar.