Susana Sousa

Como médica não pude ficar em casa com o meu bebé de 6 meses. Mas aqueles momentos em que pude abraçá-lo foram os mais felizes da minha vida.