Vânia Sobreiro

Sem dúvida que o que se retirou deste “feio” 2020 é o poder dos afetos: de um abraço, um beijo ou um simples toque no outro.